13
mai 2015

Conheça Celso Sato, presidente da Accesstage, e como ele e a empresa contribuem para um Brasil melhor

Celso Sato

No ano passado, o IOS – Instituto da Oportunidade Social realizou uma campanha de financiamento coletivo para viabilizar o curso de Português para Surdos. E a Accesstage, representada por seu presidente Celso Sato, foi uma empresa que contribui com o projeto.

Doar não é só dividir recursos, é muito mais, é dar um pouco de si por algo que você acredita. Por isso, quisemos saber ainda mais sobre o que motivou a Accesstage a apoiar esta causa.

1. Por que doar para uma organização sem fins lucrativos? Especificamente, por que você optou por doar para o IOS?

Antes de optar pelo IOS a Accesstage visitou várias organizações sem fins lucrativos e, também, realizou um estudo para identificar qual seria a melhor forma de atuação da Accesstage num projeto de responsabilidade social. Feito isso, decidimos pelo IOS porque ele realiza as atividades sociais que fazem total sentido com o que pretendemos semear na sociedade, que é a formação de jovens e a especialização da mão de obra, principalmente nas localidades menos favorecidas.

2. Quais fatores de um projeto são decisivos na hora de realizar uma doação?

A iniciativa de um projeto direcionado a jovens e que permite atingir uma significativa parcela de pessoas que necessitam dessa ajuda é, com certeza, um fator decisivo para realizar uma doação. Além da doação, a Accesstage procura participar dos projetos.

3. Por que a Accesstage escolheu contribuir com a viabilização de um curso de Português para Surdos?

Vemos o IOS como uma instituição comprometida e responsável. Capacitar jovens com ou sem deficiência é um ato social que merece a nossa admiração. Buscamos contribuir com diversas ações, pois todo este trabalho vem de encontro com a visão de responsabilidade social da Accesstage.

4. O que você sugeriria que fosse feito para expandir o financiamento coletivo de projetos sociais no Brasil?

Sugeriríamos uma maior disseminação dos projetos existentes a toda iniciativa privada, pois muitas até estão dispostas a financiar, mas não são abordadas pelas instituições. Outro ponto é buscar o apoio de instituições públicas com material e professores.

5. Na sua opinião, como as grandes empresas podem participar e impulsionar o ecossistema do financiamento coletivo brasileiro?

Elas poderiam usar o porte e influência no sentido de influenciar o mercado a realizar financiamentos em projetos sociais. Por exemplo, estimular toda a cadeia de fornecedores a realizar doações de x% para entidades sem fins lucrativos ou “carimbar” os fornecedores que praticam doações com um selo especial que lhe garantem menor prazo de pagamento, por exemplo. Tal prática já é realizada por algumas grandes empresas e grandes bancos, mas é necessária uma maior aderência.

5
mai 2015

IOS celebra convênio com orgão do governo estadual de São Paulo para realizar curso de português para surdos

IMG-20150504-WA0003

O Fundo Estadual de Defesa dos Interesses Difusos – FID, em 2013 lançou um edital com objetivo de selecionar projetos que defendam o patrimônio histórico cultural e a sua preservação, o meio ambiente e o direito das pessoas com deficiência.

O IOS apresentou o projeto “Curso de Português e Gestão Administrativa para Surdos” e, no final de 2014, o Instituto recebeu a notícia de que seria contemplado com recursos do FID.

Na última semana de Abril, Saulo Porto, presidente do IOS, Maisa Signor e Joyce Harabara, da área de Relações Institucionais, compareceram ao Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, para a cerimônia de celebração do convênio, que contou com a presença do governador Geraldo Alckmin e do secretário da Justiça, Aloísio de Toledo César.

O curso tem previsão de início em Julho de 2015, no Núcleo IOS, em São Paulo e pretende atender até 60 beneficiários em quatro turmas.

IMG-20150504-WA0004

PORTUGUÊS PARA SURDOS

O Instituto da Oportunidade Social atende pessoas com deficiência, entre elas, surdos que utilizam a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) para se comunicar. Diferentemente do português falado, a LIBRAS tem sua forma específica de ser utilizada e, sendo assim, se aproxima da nossa língua falada, mas não é a mesma coisa. E por isso, o IOS resolveu investir para que esses alunos se comuniquem também no português escrito.

Uma oportunidade única para os surdos, pois escrever bem é o primeiro passo para uma carreira profissional de sucesso e a principal ligação com ouvintes!  Além das aulas de português, os alunos ainda terão aulas de Gestão Administrativa.

22
abr 2015

IOS participa da Reatech e se encontra com mais de 50 mil visitantes

Reatech 2015

A Reatech 2015, que aconteceu entre 9 e 12 de Abril, trouxe muitas novidades, a maioria no mercado automobilístico acessível. Entre os estandes de montadoras e cadeiras de rodas com diversas adaptações, os visitantes puderam chegar perto dessas inovações e provar a maioria deles, já que além do espaço de exposição, a feira ainda ofereceu test-drive.

Segundo o site da Reatech, “Os visitantes tiveram acesso a uma grande diversidade de aplicativos, adaptações veiculares, cadeiras de rodas elétricas, próteses e órteses, aparelhos auditivos, produtos ortopédicos e materiais hospitalares, além de acesso a distribuidores de produtos, associações educacionais, entidades públicas e privadas, entre outros, numa ampla oportunidade de negócios e relacionamento entre empresas do segmento, profissionais do setor e consumidores.”

Já no quesito capacitação profissional, o Instituto da Oportunidade Social foi um dos que ofereceu o curso de Educação Digital para pessoas com deficiência. Em comparação às organizações que levaram cursos para a feira, o IOS se destacou, uma vez que oferece um curso em parceria com a Microsoft, além das aulas de workshop comportamental.

DSC09247

Durante a feira, 52 mil visitantes passaram pelo São Paulo Expo Exhibition & Convention Center, em São Paulo, que contou com mais de 300 expositores. E a equipe do IOS, que esteve durante os quatro dias de evento, acompanhou toda a movimentação e atendeu, tirou dúvidas, apresentou o Instituto e fez inscrições para os cursos. Além disso, jovens da Unidade IOS Jabaquara trabalharam durante o credenciamento da Reashow, dia de palestras que contou com a Deputada Mara Gabrilli e o Dr. José Carlos do Carmo, conhecido como Doutor Kal.

Como resultado, o IOS leva, além da divulgação da marca e disseminação dos cursos entre seu público, a experiência de estar perto de gente que trabalha para a inclusão, reabilitação e a acessibilidade! Em 2016, a feira acontece novamente! Nos vemos lá!

Páginas:1234567...120»

Núcleo IOS:
Rua Alferes Magalhães, 256 | Santana
São Paulo | SP | 02034-006
+55 (11) 2503-2618

"“O curso foi essencial para meu crescimento. Os professores têm muita qualidade e passaram muita confiança nas atividades, nos incentivando a ir atrás de um sonho. Tanto no curso quanto na empresa eu tenho sempre que inovar, fazer e ser percebida e isso levo comigo sempre.”

Jeniffer Santos - Aluna do IOS

Saiba mais sobre o IOS


Maio  2015
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
   
  1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31